É preciso rever Estatuto do Desarmamento e permitir posse de arma ao cidadão, diz Jovair

Na próxima semana, projetos na área de segurança deverão ser votados no Plenário da Câmara dos Deputados. Um deles é o que flexibiliza o Estatuto do Desarmamento, permitindo a compra e a posse de armas ao cidadão comum.

O líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes (GO), avalia como positiva a revisão do Estatuto. Na opinião do parlamentar, a população de bem deve ter o direito de se defender contra o aumento da violência.

Ele destaca que, em um passado recente, a discussão sobre o politicamente correto levou o País a desarmar a maior das pessoas e a armar os bandidos, ainda que clandestinamente.

“Hoje, o bandido sabe, por exemplo, que pode chegar numa propriedade rural e não vai ter ninguém armado naquele local. Ele assalta, leva maquinário, abusa da família em todos os sentidos, quando não mata as pessoas. Leva os bens daquela família e fica por isso mesmo”, analisa.

De acordo com o deputado, “em qualquer país sério”, as pessoas não invadem uma propriedade, porque sabem que vai haver reação por parte das pessoas que lá estão com um revólver ou com qualquer outro tipo de arma de defesa. “Isso equilibra um pouco o jogo”, afirma.

“Eu não tenho nenhuma arma, nem pretendo ter, mas acho que isso deve ficar a critério do homem de bem. O Estado não pode tutelar o cidadão dizendo o que ele pode ou não pode ter. Tem que haver limites”, ressalta Jovair.

Reportagem – Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Deixar uma Resposta